Independência: faça suas unhas em casa!

Olá!!!

Quem não gosta de estar sempre com as unhas feitas?

A questão é que ir ao salão toda semana toma bastante tempo, e a menos que você encontre uma ótima manicure de super confiança, o resultado pode não ser tão bom quanto gostaria.

O esmalte dificilmente dura uma semana nas minhas mãos, e, mesmo indo ao salão toda semana, eu ainda vivia com as unhas feias. Depois de um tempo isso cansa, né? Dependência de salão não é pra mim.

Acho que fazer a cutícula é a parte mais difícil! Adoraria parar completamente de tirar, mas não consegui ainda essa proeza.

Acontece que já inventaram uma solução para as cutículas, o que me permitiu passar a fazer minhas próprias unhas, na hora e no dia que eu quiser! Depois de pouco tempo a gente pega a prática e passa a fazer tão rápido (ou mais) do que num salão.

O segredo é esse aqui:

Instant Cuticle Remover Sally Hansen

Instant Cuticle Remover Sally Hansen

Essa belezinha da Sally Hansen é uma espécie de gel que remove a cutícula com o mínimo de esforço.

Basta aplicar sobra a cutícula, aguardar 15 segundos e empurrar com aquele ferrinho afastador de cutícula. Se ficar uns pedacinho presos é só usar a outra ponta do afastador, mais afiada, ou tirar com o alicate. Normalmente o uso do alicate fica bastante reduzido, e só de usar o afastador você já fica com as unhas bonitas, mas, se for necessário tirar uns pedacinhos com o alicate, você perceberá que a pele está bem molinha e fácil de remover sem machucar!

Ou seja: manicure em gel!!

O potinho dura muito. Eu faço as unhas semanalmente e o meu último durou cerca de dois anos.

Depois de aprender a me virar sozinha com as cutículas, desenvolvi meu passo a passo para fazer as unhas em casa. Acompanhe as fotos e conquiste sua independência manicurística!!

Produtos usados

Esses são os produtinhos que eu costumo usar em casa:

produtos de manicure

Da esquerda para a direita:

Instant Cuticle Remover da Sally Hansen;

Esmalte Granado na cor Ingrid;

Base O.P.I. Natural Coat;

– Acetona;

Removedor de esmaltes da Sephora Instant Polish Remover;

Gotas secantes para esmalte da Marina Smith;

– Alicate;

– Afastador de cutícula;

– Palito de madeira;

– Lixa;

– Buffer;

– Cortador de unhas.

Passo a passo para a manicure caseira

1 – Lixe todas as unhas, ou corte e lixe, se estiverem grandes. Dê uma arrumadinha em todas, ainda que já estejam praticamente no tamanho certo. Assim você acerta pontinhas lascadas.

lixar as unhas

2 – Se desejar, passe um buffer sobre as unhas. O buffer é uma espécie de lixa bem macia, para diminuir irregularidade na superfície da unha e aumentar a aderência do esmalte.

buffer

3 – Aplique o Instant Cuticle Remover sobre a cutícula e aguarde alguns segundos.

instant cuticle remover

4 – Empurre a cutícula com o afastador de aço. Se necessário use a ponta afiada e um alicate.

collage unhas

5 – Lave as mãos para retirar o excesso de produto, seque bem e aplique a sua base preferida. Não tem problema se extrapolar os limites das unhas: não limpe agora.

base

6 – Espere secar e passe o esmalte escolhido. Se você ainda não tem experiência, use um esmalte cremoso. É mais fácil passar um vermelho do que um renda translúcido. Isso porque esmaltes translúcidos mancham com muita facilidade.

Escolha uma cor cremosa e aplique. Se preferir, escolha um esmalte de camada única, que já é mais denso e difícil de manchar!

7 – Se extrapolar os limites da unha (o que provavelmente acontecerá), retire imediatamente o excesso com um palito de madeira. Você pode molhar o palito em acetona ou removedor de esmaltes se desejar.

Não é preciso limpar tudo, mas é necessário retirar o esmalte do cantinho próximo às unhas, já que isso será difícil depois de seco e você pode acabar borrando o esmalte.

limpando o esmalte

8 – Eu tenho o hábito de tirar o esmalte da pontinha das unhas também. Acredito que assim ele dura mais, porque evita aquelas lascadinhas que aparecem quando batemos os dedos nas teclas do computador, por exemplo. Você não precisa fazer isso, mas, se quiser, basta passar o polegar de uma ponta a outra da unha logo após passar o esmalte, enquanto ele ainda está molhado.

limpando a pontinha do esmalte

9 – Finalizada a aplicação do esmalte, pingue uma gota de óleo secante sobre cada unha. Eu uso o Gostas Secantes para Esmalte da Mariana Smith. Com elas, quando eu acabo de limpar as unhas o esmalte já está seco. Além disso, o óleo protege o esmalte de pequenas batidinhas enquanto ele seca.

marina-gotas-secantes-de-esmalte10 – Finalmente, use um palitinho de madeira com algodão e acetona ou removedor de esmaltes para limpar os cantinhos que ainda têm esmalte fora do lugar!

Limpeza do esmalte

Prontinho!! Unhas feitas!

Se você usar um esmalte novinho e o óleo secante, as unhas estarão praticamente secas quando você terminar o processo.

Esmalte ingrid granadoNas fotos do tutorial eu usei o esmalte Ingrid, da Granado, e apliquei duas camadas.

Eu ainda não consigo fazer minhas unhas durarem a semana inteira. Acabo lascando as pontinhas depois de uns 4 ou 5 dias. Mas fazendo a manicure em casa, basta retocar a cor quando tenho um tempinho!

Além disso, é quase uma terapia ficar sentada uns minutos colorindo as unhas, rsrsrs.

Quem mais é adepta da manicure caseira e tem dicas para compartilhar?

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

Delineador em gel sem segredos!

Bom dia, Madames!

delineador em gel tutorial madame brum

No post sobre como passar batom escuro eu usei uma maquiagem nos olhos com delineador e sombras leves, que combinam super bem com cores mais vibrantes na boca.

Hoje eu vou mostrar o passo a passo de como fazer aquela maquiagem usando delineador em gel!

Como muita gente tem dificuldades com o delineador, é interessante experimentar formatos diferentes do produto, e eu considero o delineador em gel bem fácil de passar porque você pode escolher o pincel desejado. Além disso, mas chances de borrar são bem menores, porque a textura mais densa desse produto é mais fácil de controlar do que os delineadores líquidos.

Para esse tutorial eu usei o delineador em gel Fluidiline Blacktrack da MAC

Delineador em gel - fluidline MAC, cor Blacktrack

Delineador em gel – fluidline MAC, cor Blacktrack

Para esse tutorial eu usei o delineador em gel Fluidiline, na cor Blacktrack da MAC.

As sombras usadas foram todas da paleta Naked Basics, da Urban Decay.

Os demais produtos estão listados ao final do post.

Vamos começar pelo passo a passo da sombra!

Como aplicar as sombras:

tutorial delineador sombra I

1 – Primeiro, aplique um primer sobre toda a pálpebra móvel, espalhando com os dedos.

2 – Use uma sombra bege clara na pálpebra móvel, aplicada com um pincel para sombras. Eu usei a cor Foxy da paleta Naked Basics, mas você pode escolher outra sombra clarinha, em tom bege, rosado ou champagne. Pode usar também uma sombra cintilante para maior contraste.

3 – Aplique um marrom mais escuro para marcar o côncavo. Eu usei a cor Faint da Naked Basics, aplicado com o pincel E70 da Sigma, que tem as cerdas angulares. É possível aplicar também com um pincel para sombras tradicional, se preferir.

4 – Eu completei com um pouco de sombra numa cor intermediária no canto externo do olho, para suavizar o degradê de cores entre o bege da pálpebra e o marrom do côncavo. Usei apenas um pouquinho da cor Naked, também da paleta Naked Basics.

5 – Como a cor Naked é bem próxima da minha pele, usei um pouco entre o final do côncavo e a sobrancelha, para facilitar o esfumado depois, já que o primer às vezes dificulta a mistura das cores quando esfumamos.

6 – Esse é o resultado esperado das cores aplicadas. O objetivo é apenas clarear a pálpebra e destacar seu contorno, para fazer um fundo mais bonito para o delineado depois.

7 – Com um pincel redondo, esfume bem, em movimentos de vai-e-vem, evitando que as sombras fiquem muito marcadas. Eu usei o pincel E 35 da Sigma.

8 – Com um pincel lápis, aplique uma sombra mais clara no cantinho interno dos olhos. Na foto eu uso o pincel E 30 da Sigma e a cor Venus da Naked Basics.

9 – Sombras prontas! Agora vamos para o delineador!!

Como aplicar o delineador em gel

tutorial delineador em gel1 – Com as sombras já aplicadas, use um pincel chanfrado para pegar um pouco do delineador em gel de sua escolha (como eu disse, usei o Fluidline da MAC, cor Blacktrack). O meu pincel é o Angled Liner da Sephora Collection.

Com o pincel paralelo à linha dos cílios, faça um risco começando no meio do olho até o canto externo, o mais rente possível aos cílios. Comece com uma linha fina e vá engrossando até chegar na espessura desejada.

Nesse ponto, não se preocupe em fazer uma linha perfeita. Vá só até o canto externo do olho, não precisa fazer o “rabinho” ainda: um passo de cada vez!

OBS: também é possível aplicar delineador em gel com pincel para delinear, como esse, mas hoje o tutorial se baseia no pincel chanfrado mesmo.

2 – Complete o traço usando o pincel chanfrado desde o canto interno do olho até o meio, encontrando o risco feito anteriormente. Faça esse risco bem fino e engrosse mais para o meio do olho.

Faça o traço devagar, sem pressa.

3 – Pegue um pouco mais de delineador com o pincel para fazer o “rabinho” do delineado. Para o desenho “gatinho”, apoie o pincel no extremo canto externo do olho, em um ângulo que vá em direção ao final da sobrancelha, e carimbe o delineador nessa posição. Apenas encoste o pincel na pele e tire.

4 – Você terá algo parecido com essa foto.

5 – Complete o desenho emendando o traço que você já fez sobre os olhos até a ponta do risco que você carimbou no canto externo. Depois preencha esse desenho com o delineador.

6 – Para finalizar, use um iluminador opaco sob o arco da sobrancelha e espalhe com o dedo. Se necessário, preencha também a sobrancelha com um lápis próprio ou sombra da mesma cor.

7 – Aplique lápis bege na linha d’água inferior.

8 – Capriche no rímel dos cílios superiores!

PUTZ! Errei!

Mesmo com alguma experiência, é normal errar o traço de vez em quando. Fazer cada olho com um ângulo diferente, borrar o delineador ou perceber, depois de pronto, que não queria um rabinho tão grande.

Nessas horas normalmente bate o desespero, e tentamos concertar engrossando o traço. Só que isso nem sempre funciona, e dependendo do erro acabamos com um look Amy Winehouse ou invés de um delineado delicado.

Qual é o problema com o meu delineado?

Qual é o problema com o meu delineado?

Para evitar isso, quando errar não tente engrossar o traço.

Termine de fazer o delineado normalmente, e deixe para consertar o erro ao final.

Pegue um cotonete, um corretivo e um demaquilante sem óleo e siga os passos:

tutorial delineador correções

 

1 – Com um cotonete molhado em demaquilante não oleoso (não use os bifásicos), corrija os excessos do traço. Apague borrões ou pontinhas indesejadas com o cotonete.

2 – Use o corretivo para retocar a maquiagem no lugar que foi retirada. Um corretivo levemente mais claro ainda tem o bônus de destacar o traço do delineador.

3 – Espalhe o corretivo com o dedo.

Se necessário, reaplique um pouco do pó ou da sombra retirada com o demaquilante.

Et voilá!

Delineado gatinho em poucos passos!

Se quiser testar outras versões, experimente aumentar o “rabinho” ou fazê-lo em diferentes ângulos, apontando mais para cima fazendo o traço mais horizontal, para ver o que te agrada mais.

Se desejar um efeito mais dramático, engrosse mais o traço da metade para fora, fazendo uma ponta mais longa e grossa no delineado.

Experimente, teste e descubra as pequenas variações que mais te valorizam! Depois que você perder o medo do delineador não vai mais querer largar dele!

Complemente a maquiagem com um batom vermelho para um toque retrô.

Espero que tenham gostado!!

Beijinhos,

Madame Brum

Conhecendo o Nordeste: Porto de Galinhas

Dando continuidade aos posts sobre o Nordeste, vamos ao próximo destino: Porto de Galinhas!

Muro alto porto de galinhas nannai

Cadeiras do hotel, à beira da piscina, com vista para o mar. Nada mal.

A verdade é que eu mal conheci Porto de Galinhas.

Há tempos estava com vontade pagar de Madame (há!) e me hospedar em um resort bem legal à beira-mar. Aí aproveitamos a viagem para conhecer o Nannai Resort & Spa, que eu já tinha ouvido falar bem algumas vezes!

Acontece que quando a gente vai pra um Resort, não sente a menor vontade de sair dele!

Primeiro porque é muito bom, e segundo porque as diárias são caras e dá vontade fazer valer cada centavo pago.

Só saímos do Resort um dia e fomos até a cidade para experimentar a comida do restaurante Beijupirá, muito famoso por lá.

A parte da cidade que conhecemos não era nada demais. Um comércio praiano, com algumas lojas de biquinis, cangas e rendas locais (lindas, por sinal). Mas só passamos pelas lojas e fomos direto ao restaurante.

Quanto à comida no Beijupirá, achei bem boa, mas não diria imperdível. Acho que estava com as expectativas muito elevadas, e já estávamos comendo bem em Japaratinga por preços menores. Ainda assim, valeu a visita.

Camarão com queijo e abacaxi no Beijupirá

Camarão com queijo e abacaxi no Beijupirá

Eu experimentei um prato de camarão com queijos e abacaxi bem interessante, servido dentro do próprio abacaxi!

Sobre o Nannai

O Resort fica na praia de Muro Alto, a 9 km de Porto de Galinhas e 54 km de Recife.

Praia muro alto

“Muro” de corais separando o mar aberto e a praia.

A praia tem esse nome devido ao “muro” de corais que se forma a alguns metros da praia, que separa o mar aberto de uma piscininha salgada que se forma próximo à areia!

Mapa do Nannai

Mapa do Nannai

O Nannai é beeem grande (6 mil metros quadrados, segundo o site), e cheio de piscinas. Os quartos disponíveis se dividem entre apartamentos e bangalôs. A diferença é que os bangalôs são um pouco maiores e têm piscina particular!

Bangalô

Bangalô

O regime é de meia pensão, com café da manhã e jantar (buffet) incluídos nas diárias, às 17 horas é servido um lanche da tarde, e ao longo do dia passam alguns garçons pela área da piscina oferecendo pequenas porções de casquinha de siri e sorvete.

Ao longo do dia o restaurante continua aberto, mas funciona à la carte.

A área da piscina próxima ao restaurante tem vista para o mar, que fica um pouco abaixo do nível do hotel (tem que descer uns degraus).

Corais na maré baixa

Corais na maré baixa

Na praia há uma náutica do hotel, que fornece pranchas para stand up paddle (SUP), caiaques, lasers e máscaras de mergulho para os hóspedes.

Gastamos um tempão nadando com as máscaras de mergulho para ver os peixinhos perto dos corais! A praia é bem rasa na maior parte, e os peixinhos azuis se aglomeram à sua volta se você jogar um pouquinho de algas pra eles (algas acumuladas ali nas pedras mesmo) – lindo!!

image

Pézinhos pro alto curtindo uma piscina com vista para o mar!

O resort também tem salão de jogos, quadras, um pequeno campo de golfe e algumas atividades ao longo do dia, como aulas de tênis em alguns dias da semana, por exemplo. Mas o negócio mesmo é curtir praia, piscina e “uns bons drinks” com toda a mordomia que um resort pode te oferecer!!

Coquetel muro alto nannai

Pra não falar que é tudo ótimo, o wi-fi é cobrado à parte.

E muito caro.

Sério, como um hotel de grande porte ainda tem coragem de cobrar wi-fi? Eu sou viciada em internet e tenho 3G no celular, mas se não tivesse ficaria sem internet, porque acho descabido nos dias de hoje mendigar conexão sem fio para os hóspedes.

Fora isso, o resort é uma delícia! E uma observação especial: assim como na Disney, todos os funcionários estão sempre sorrindo e te dão bom dia/ boa tarde/ boa noite cada vez que cruzam com você! Pode parecer bobeira, mas até que é legal ver todo mundo sorrindo nas suas férias.

Sobre o SPA

Como o próprio nome diz, o Nannai é um Resort & SPA, ou seja, tem um SPA l’Occitane lá dentro.

Eu já disse que queria pagar de Madame, então lá fui eu experimentar a massagem relaxante l’Occitane!

Piscina aquecida do SPA

Piscina aquecida do SPA

O SPA é uma gracinha, estrutura linda e dispõe de todos os amenities da marca para o banho pós-massagem, além de uma piscina aquecida com jatos de hidromassagem que você pode usar durante todo o dia no qual contratou alguma terapia do SPA (não é aberto para todos os hóspedes).

A massagem em si é bem boa. Não vou dizer que é a melhor da minha vida, porque eu nem tava estressada, então o efeito “relaxante” não foi não relaxante assim. Mas isso é uma questão minha, né? Eu não iria me estressar na praia só pra testar o feito relaxante da massagem! Rsrsrsrs

De qualquer modo, foi muito bom, maaaaas… eles vendem 60 minutos de massagem e fizeram só uns 45 minutos. Ok que tem o tempo de se preparar e o tempo de tomar banho depois, mas isso não é massagem! Não curti receber 1/4 a menos da massagem esperada.

Fora isso, passamos o resto da noite (a massagem terminou pouco antes das 18h, e já estava noite) na piscina aquecida, que é realmente agradável.

Resumindo

cadeira com vista para o mar Nannai

Praia gostosa, piscina gostosa, hotel top, e muita mordomia! Eu poderia até me acostumar com isso!

Lição aprendida:

Australian Gold e suas versões.

Australian Gold e suas versões.

Depois de passar quatro dias na praia e continuarmos radioativamente branquelos, resolvemos testar o protetor solar com acelerador de bronze Australian Gold.

Comprei o Protetor solar com FPS+30 e instant bronzer pra tentar quebrar a minha falta de cor, e adorei!

Lógico que eu não fiquei nada morena, até porque continuava fiel ao protetor FPS+60 no rosto, o que me deixou bicolor, com a cara branca e o corpo levemente queimado de sol. Mas a fórmula em gel foi ótima, porque não dá espinhas (o protetor solar Nivea que eu estava usando no corpo era muito oleoso) e ainda me deu uma corzinha que eu nunca conseguiria sem ajuda cosmética!! Acredito que se tivesse usado desde o começo da viagem daria até pra acreditar que eu estive na praia =) .

Esse protetor também tem efeito hidratante, o que é ótimo para diminuir o ressecamento da pele causado pelo sol. Assim você consegue pegar cor mais rápido com proteção solar hidratação. Quer coisa melhor??

Ou seja: recomendado!

Agora só falta a última parada da viagem: Praia de Carneiros, eleita a segunda praia mais bonita do mundo pelos leitores do TripAdvisor!!

Aguarde os próximos posts!!

Beijinhos,

Madame Brum

Como passar batom escuro – passo a passo

 Bom dia, Madames!

Depois do post sobre batons vermelhos, percebi que várias pessoas gostam de batons escuros, mas não usam por dificuldades na hora de aplicar.

tutorial batom resultado

Realmente, se não for passado com cuidado o batom escorre, mancha, suja o dente, destaca imperfeições na boca…

Mas é só questão de jeito para fazer um bocão bem bonito com qualquer batom escuro.

Preparei um tutorial com 10 passos para fazer um bocão lindo pra ninguém botar defeito!!

Nas fotos eu usei o batom Rebel e o lápis Fashion Boost, ambos da MAC, mas poderia ser qualquer um, ok?

 Siga os passos e depois me conte se deu certo!!

tutorial batom 1 madame brum

 0 – Antes de mais nada, prepare a pele. Quando passara base, cubra também o contorno dos lábios, esmaecendo as linhas da boca.

1 – Aplique um pouco de corretivo ou iluminador sobre o “v” central dos lábios. Isso destaca a cor do batom e dá uma sensação de lábios levemente mais grossos.

2 – Espalhe o corretivo ou iluminador com o dedo, para não fica muito marcado e mesclar melhor com a pele.

3 – Com um lápis de boca da cor do batom ou de cor próxima, faça um “X” no centro do lábio superior, para fazer o desenho dessa parte da boca.

4 – Contorne toda a boca com o lápis. Importante: NÃO use lápis mais escuro para fazer o contorno, use uma cor próxima à do batom!!

5 – Feito o contorno da boca, pinte todo o lábio com o lápis. Isso dará uma maior fixação ao batom.

OBS: para batons super secos como o Ruby Woo, da MAC, cobrir a boca com lápis antes de passar o batom ajuda muito na aplicação! O lápis cria uma base que facilita o deslizamento da bala do batom da boca, aumentando ainda a pigmentação.

tutorial batom 2 madame brum

6 – Aplique o batom sobre toda a boca, cobrindo completamente o lápis aplicado. Você pode passar o batom diretamente na bala ou aplicar com um pincel de lábios. O pincel facilita o desenho do contorno da boca, além de te permitir aplicar uma camada mais fina do batom, evitando acúmulos.

7 – Com um pincel chanfrado e um corretivo, faça o contorno externo da boca, apagando eventuais borradinhas do batom. Eu uso um corretivo levemente mais claro do que a minha pele pra isso, pra dar um contraste maior com a cor do batom! Na foto, usei o Airbrush da Clinique, que é um corretivo iluminador que já vem com um pincel de aplicação, mas você pode usar qualquer corretivo com um pincel chanfrado.

8 – Espalhe bem o corretivo para não ficar marcado ao redor da boca! Use os dedos ou um pincel para corretivos.

9 – Se houver falhas no desenho da boca, acerte com o mesmo lápis usado anteriormente. Ao passar o lápis por cima do batom, ele vai espalhando a cor e cobrindo eventuais pontos onde faltou cor ou onde o corretivo invadiu o batom.

10 – Finalmente, retire o excesso de batom pressionando levemente os lábios sobre um pedaço de papel. Isso é importante para evitar que o batom manche os dentes, escorra ou borre!

PRONTINHO!!

Batom escuro aplicado com perfeição!!

Dicas Bônus:

#1 – Para evitar o batom no dente: coloque o dedo indicador no centro da boca e “chupe” levemente, para tirar o excesso de batom do interior dos lábios.

#2 – Para passar batons secos quando você não tem um lápis da cor certa:

      → Primeira alternativa: aplique um pouco de balm labial (hidratante pra boca, pode ser aquele azulzinho da Nivea que a gente encontra em qualquer farmácia), retire o excesso com um papel e passe o batom por cima. Pró: é facílimo encontrar um balm baratinho. Contra: a duração do batom fica prejudicada.

       → Segunda alternativa: use um primer labial, como esse. Pró: aumenta a fixação do batom. Contra: costuma ser caro.

       → Terceira alternativa: passe um outro batom, com cor de boca, por baixo. Pró: todo mundo tem um batom cor de boca cremoso pra servir de base. Contra: altera um pouco a cor final do batom. Também pode prejudicar a fixação.

#3 – Para aumentar a fixação do batom: os batons Mate costumam durar mais na boca do que os muito cremosos ou cintilantes. Qualquer que seja o seu batom, experimente a seguinte ordem:

       → 1º: passe pó compacto ou base sobre os lábios.

       →2º: use o lápis labial.

       →3º: aplique o batom.

       →4º: retire o excesso.

       →5º: passe pó compacto ou pó translúcido sobre o batom (é sério!!)

       →6º: reaplique o batom.

       →7º: retire o excesso.

       →8º Finalize com pó translúcido.

Funciona!!

E vocês? Têm alguma dica especial sobre como passar ou manter batons escuros na boca??

Deixe suas dicas nos comentários! Quero saber se o tutorial está funcionando!

Beijinhos!!

Madame Brum

Conhecendo o Nordeste: Japaratinga-AL

Bom dia, Madames!

Hoje não vou falar de maquiagem, mas de outra paixão: viajar!

Nascer do sol em Japaratinga

Nascer do sol em Japaratinga

Semana passada passei uma semana no Nordeste para visitar suas famosas praias e esquecer da vida um pouquinho.

O roteiro incluiu três praias:

1) Costa dos Corais, em Japaratinga-AL

2) Muro Alto, em Porto de Galinhas-PE

3) Praia dos Carneiros, em Tamandaré-PE

itinerário nordeste

É engraçado como, quando morava no Rio de Janeiro, viajar para ir pra praia não fazia muito sentido, mas morando em Brasília parece uma ótima ideia ficar alguns dias à beira-mar.

Daí que surge o convite pra um casamento em Carneiros e a gente resolve juntar o agradável ao mais agradável ainda, e estender a viagem para passar alguns dias conhecendo as famosas águas mornas do Nordeste!

Dicas anotadas (valeu, Mari!) é hora de montar o roteiro! Farei um post por cidade para não ficar grande demais, ok?

Primeiro destino: Japaratinga

DSC02523

O primeiro destino foi Japaratinga. Chegamos pelo aeroporto de Recife e eu queria conhecer as Galés de Maragogi, piscinas naturais que se forma na maré baixa devido às costas de corais existentes na região.

Pra isso, eu chequei a tábua de marés para ver em quais dias a maré baixa estaria em um horário apto ao passeio.

A maré mais baixa acontece duas vezes ao dia, com intervalo de aproximadamente 13 horas. Se esse horário for muito cedo ou muito tarde, não há catamarãs partindo para as piscinas naturais.

São várias as regras de proteção ambiental, e mesmo sabendo que poderia encontrar pessoas dispostas a vender o passeio em períodos contra-indicados ambientalmente, eu não quero ter nenhuma participação na degradação de um lugar tão lindo!

Como conferir as marés antes de programar sua viagem:

Para ter certeza de que você conseguirá fazer o passeio, é preciso checar antes a tábua de marés. É só selecionar o porto mais próximo da praia escolhida (no caso da Maragogi e Japaratinga, o porto mais próximo é o Porto de Suape-PE) e o mês que pretende viajar.

No site de Maragogi já aparecem as marés do porto certo, é só checar as datas.

Há períodos do ano que a variação de marés é maior, com marés baixas mais baixas e marés altas mais altas. Também durante a lua cheia há mais variação. Quanto mais baixa a maré, mais interessante fica o passeio. Você só tem que olhar quais são os dois horários do dia que estão com a menor altura da maré e o horário em que isso ocorre.

O ideal é que seja após as 10 horas da manhã e antes das 15 horas, para que o passeio seja viável, já que ele dura umas duas horas.

Sol nascente em Japaratinga - vista da pousada.

Sol nascente em Japaratinga – vista da pousada.

É bom observar que, pelo menos nessa época que eu fui (novembro), o dia amanhece muito cedo, antes das 5 horas da manhã, mas o sol também se põe cedo, por volta das 17h30.

A pousada

http://www.vilacobe.com.br/

Escolhemos a pousada Vila Cobé, uma pousada pé na areia, com poucos quartos (apenas 8!) mas super charmosa.

Mas quando eu vi nas avaliações do tripadvisor que a pousada era “pé na areia”, não tinha noção do que ia encontrar! Na maré alta, a pousada é quase pé no mar!! Tem uma cerquinha de madeira no fim do jardim e, logo após, já começa a praia (ou o mar, na maré alta). Como ficamos no quarto mais próximo da praia, dava pra dormir com o barulhinho das ondas!

maré baixa em btitingui - japaratinga

Na maré alta o mar chegava bem próximo da entrada da pousada, mas na maré baixa era possível andar cer de um quilômetro mar adentro sem que a água chegasse nos joelhos. O mar recua muito e forma uma espécie de espelho d’água, como na foto acima!

Como eu disse, a pousada era bem pequena, e na segunda feira todos os outros hóspedes foram embora e só ficamos nós por lá.

japaratinga

De manhã, quando acordávamos, os funcionários montavam o café da manhã diretamente na nossa mesa e colocavam duas cadeiras e um guarda-sol na praia – tratamento exclusivo!

Destaque especial para a cozinha da pousada – o regime é de meia pensão, com café da manhã e jantar incluídos na diária. Para organizar o jantar, por volta das 18h um dos funcionários passava nos quartos (ou no quarto, no caso) perguntando qual prato do cardápio iríamos querer para o jantar, e a que horas gostaríamos de comer. Aí preparavam a comida com hora marcada pra você.

O cardápio? Lagostas, camarões, peixes… tem frutos “da terra” também, mas pra quem curte os frutos do mar, os pratos são deliciosos!

O prato de camarão com manga mereceu bis!

A pousada também dispõe de caiaques e bicicletas para uso dos hóspedes, além de uma piscininha (bem pequena, mas quem vai ficar na piscininha com o mar a cinco passos de distância?).

O que fazer na cidade

Recifes de corais em Japaratinga

Recifes de corais em Japaratinga

Japaratinga é uma cidadezinha a 10 minutos de distância de Maragogi-AL, com menos de 7 mil habitantes.

Não há muito o que fazer na cidade, exceto curtir as praias (lindas), comer bem e fazer o passeio até as piscinas naturais.

A princípio o plano era ir para Maragogi, mas depois de algumas pesquisas acabei gostando mais das pousadas de Japaratinga. No fim das contas nem fui a Maragogi para comparar as cidades, por isso não sei dizer se fiz a melhor escolha, mas posso garantir que, ao menos, fiz uma boa escolha.

Por dica da dona da pousada, fizemos o passeio até as piscinas naturais de Japaratinga, ao invés de ir até Maragogi. A movimentação de turistas na cidade é muito menor, e, segundo os locais, isso garante áreas mais preservadas do que na cidade vizinha.

Pegamos o catamarã no restaurante Mama Pereira, na praia de Japaratinga, e em uns 15 minutos estávamos próximo aos corais. Alugamos um snorkel para cada um e ficamos observando os peixinhos nadando entre os arrecifes. Com a maré baixa, a água fica na altura dos joelhos, mas conforme a maré vai subindo ela chega na altura do peito antes do catamarã voltar para a costa. O passeio dura cerca de duas horas.

Tão bonito quanto os peixinhos (que eu não tirei foto porque não tenho câmera à prova d’água) é ver as águas do mar aberto batendo contra as rochas de um lado e a tranquilidade das piscinas naturais do outro.

Só é preciso tomar cuidado com os ouriços: onde tem rochas, tem ouriços escondidos, e um chinelo é essencial para preservar os pézinhos! Já nos corais é proibido pisar, para não prejudicar o ecossistema local.

A cidade também oferta passeios de bugre, mas não há dunas por lá. Ou seja, passear de bugre é só andar de um lado por outro na praia. Preferimos fazer isso a pé mesmo.

Onde comer em Japaratinga:

Experimentamos três restaurantes em Japaratinga: o restaurante da pousada Vila Cobé, onde estávamos hospedados (delicioso!), o da Pousada Estalagem Caiuia, onde os pratos são assinados pelo restaurante Divina Gula, de Maceió, ambos na praia do Bitingui, na Costa dos Corais, e o Mama Pereira, na orla da praia de Japaratinga.

Lagosta Vila Cobé

Lagosta Vila Cobé

No Vila Cobé experimentamos os camarões à Vila Cobé (alho e óleo), os camarões ao molho de manga (imperdível), a lagosta e o lagostim com molho de queijos. Todos aprovados!

Pescado ao molho de laranja Estalagem Caiuia

Pescado ao molho de laranja Estalagem Caiuia

Na Estalagem Caiuia experimentamos um pescado ao molho de laranja e alcaparras, que acompanhava purê de banana. Eu nem sou tão fã de pescados, mas tive que dar o braço a torcer, porque estava saborosíssimo!

E no Mama Pereira (que foi também onde pegamos o catamarã para fazer o passeio às piscinas naturais) experimentamos o lagostim ao molho de coco, que eu esqueci de fotografar mas também estava muito bom.

Dos três, o Mama Pereira era o mais simples, mas nem por isso mais barato. A comida na cidade é um tanto cara, mas muito gostosa, principalmente para quem gosta de frutos do mar.

Primeira lição aprendida na viagem:

O sol do nordeste é maligno!! Como venta o dia todo você não sente calor, mas o sol vai torrando seus ombros, e se você não repassar o protetor solar com frequência, fica vermelho igual a um tomate logo no primeiro dia!

Essa observação é ainda mais importante para os passeios às piscinas naturais: você fica boiando no mar pra ver os peixinhos, a água tira todo o seu protetor solar e você volta com as costas ardidas.

A primeira lição aprendida foi: seque o corpo antes de passar o protetor solar e espere um pouco antes de pular no mar outra vez. E repasse o protetor tantas vezes quantas você mergulhar, ou vai arder muito à noite!

Segunda lição aprendida:

Hidratante te salva quando você não passa protetor o suficiente.

cetaphil hidratante

Gastei meio pote de Cetaphil, mas pelo menos chegamos ao final da viagem sem parecer uma cobra trocando de pele.

Acho que esse hidratante já é conhecido de muita gente, mas um blog de cosméticos não pode deixar de comentar o produto, né?

Cetaphil é um hidratante super potente e sem perfumes, ótimo para pessoas alérgicas ou peles sensíveis! Foi indicado pela minha dermatologista quando tive uma alergia de pele e não conseguia usar mais nada. Por ser bem forte é um pouco melado, mas super eficiente!

Alguém mais conhece a cidade e tem dicas pra compartilhar? Ou visitou Maragogi para fazer a comparação?

Se você também ama viajar, aguarde os próximos posts sobre o Nordeste!

Beijinhos,

Madame Brum

Não tenha mais dúvidas: Blush, Bronzer e Iluminador, onde passar?

Olá, madames!

Em posts recentes eu expliquei sobre como passar blush, bronzer e iluminador.

Tudo muito bom, tudo muito bem.

Mas na hora de aplicar sempre bate a dúvida: onde exatamente era pra aplicar tudo isso? Eu tenho tanta bochecha assim??

Pra facilitar, nossa modelo Alice mostra onde passar cada coisinha. As coisas se sobrepõem mesmo!

Alice ensina: onde passar Blush, Bronzer e Iluminador.

Alice ensina: onde passar Blush, Bronzer e Iluminador.

Eu costumo passar primeiro o bronzer, depois o blush e por último o iluminador (que não tem muita cor, é mais brilho, né?).

É só prestar atenção para não passar o bronzer no meio da bocheca que no final dá tudo certo!

Lembre-se: quando você morder o interior da bochecha, fazendo boquinha de peixe (quem não fazia boca de peixe quando era criança?), passe o bronzeador na parte mais funda, o blush na parte mais ressaltada e o iluminador na parte de cima!

Agora ficou fácil, né?

Se você tem alguma dica infalível para acertar o blush, bronzer e iluminador, compartilha com a gente nos comentários!!

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.