Desenho: mulher de kimono

Grafite sobre sulfite alcalino 75g. BRUM, 2015.

Ou, em outras palavras:

Desenho feito por mim, a lápis, em um papel qualquer =)

Mangá gueixa kimono nara brum

 

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

Lojas que eu amo nos EUA

Olá, Madames!!

Saindo um pouquinho do tema “maquiagem”, hoje vou falar de roupas!

Mais especificamente: lojas que sempre dou uma passadinha quando estou viajando pelos Estados Unidos.

É bem verdade que o dólar está nas alturas e fazer compras nos EUA já não é um negócio tão interessante como era há pouco tempo atrás, mas ainda é difícil viajar pras terras do Tio Sam e não dar nem uma checadinha nas lojas e outlets de roupas por lá, né?

Na primeira vez que viajei não comprei nada de roupas – era fevereiro em Nova York, estava frio pra caramba e tirar todas as camadas de casacos para experimentar roupas em lojas aleatórias que eu desconhecia estava fora de cogitação.

Com as outras viagens eu fui aprendendo devagar e identificar algumas lojas que eu gosto mais, que vestem melhor em mim ou têm preços que realmente valem a pena.

Depois de algumas idas praquelas bandas, eis a lista das minhas lojas de roupas favoritas dos EUA!

Apenas para lembrar: essas são lojas que vestem bem em mim e que são compatíveis com o meu gosto.

Como referências gerais, posso dizer que tenho o biotipo longilíneo, sou bem alta (1,78) e tenho um estilo clássico. Se você se identifica, vai fazer a festa nessas lojas:

1 – Express:

express

Essa loja foi indicação de uma amiga e uma grata surpresa! Com vários endereços em Nova York (inclusive uma loja na Times Square), esse é o paraíso das roupas sociais super coringas.

Eu não consegui comprar calças aqui, elas não eram grandes o suficiente para minhas longas pernas, mas as blusas abastecem o meu armário há anos. São blusas e camisas sociais com cortes clássicos e disponíveis em dezenas de cores: eu experimentava uma blusa e, quando gostava, já comprava em três ou quatro cores diferentes.

Uma blusa, várias cores.

Uma blusa, várias cores.

A loja tem roupas casuais também, mas eu passei por lá quando estava trocando de emprego e me joguei nas roupas sociais.

2 – Calvin Klein

Calvin-klein-logo-4

Eu nunca dei bola pra Calvin Klein aqui no Brasil. Aliás, só conhecia a Calvin Klein Jeans e achava que era só uma grife superfaturada.

Mas quando vi as lojas nos EUA fiquei surpresa com duas coisas: a elegância dos vestidos e os preços amigáveis! Novamente, o meu foco na loja foram as roupas para trabalhar, mas mesmo as roupas casuais lá são bem interessantes! Pra se ter uma ideia, na liquidação de janeiro eu comprei um lindo casaco de couro por R$59 dólares!

Mas os vestidos… ah, os vestidos são um caso de amor pra mim! Adoro o estilo ladylike e os modelitos da Calvin Klein caem como uma luva pra mim!

Vestidos Calvin Klein

Vestidos Calvin Klein

Eu amo os vestidos no estilo do primeiro da foto acima – eles não são tão fáceis de achar no Brasil, mas a Calvin Klein me entende e faz vestidos sociais rodados que valorizam a cintura e deixam a gente bem lindinha! <3

3 – Sacks Fifith Avenue

sacks fifth avenue

 

Sim, essa loja é uma fortuna. O reduto de marcas chiques e caras.

Maaaaaas…. existe outlet!!!

Sim, outlet da Sacks Fifth Avenue é o lugar onde eu passo mais tempo quando vou a outlets nos EUA!!

A loja é cheia de vantagens: vende marcas maravilhosas, que normalmente seriam inacessíveis, por preços ridículos – já comprei vestidos para trabalhar por 20 dólares, e vestido de festa por 50 dólares. Além disso, os brasileiros parecem desconhecer essa loja, o que garante que quando você entrar, ela não estará apinhada de gente e, quando chegar no Brasil, não encontrará pessoas com a mesma roupa que você em cada esquina.

É importante prestar atenção nas placas acima das araras: eu vou direto nas araras onde está escrito “50% off”, o que significa que a loja dá 50% de desconto sobre o preço da etiqueta das roupas (que já estão mais baratas do que o normal).

É um lugar ótimo para boas compras!!

Como a loja é multimarcas, você vai encontrar centenas de grandes marcas (umas conhecidas, outras que você nunca ouviu falar), desde Calvin Klein, passando pelas coleções próprias da Sacks até Donna Karan ou Ivanka Trump!

 4 – White House | Black Market

whitehouseLogo

 

Essa loja eu achei por acaso. Entrei por causa de um vestido lindo que estava na vitrine, mas lá dentro descobri que no fundo da loja sempre tem umas araras com as peças em promoção – super promoção!

Também acho que são roupas boas pra trabalhar, mas já encontrei algumas peças mais casuais com bons preços também!

white house

Já entrou pra lista de lojas que eu sempre dou uma olhadinha!

 

É claro que eu não resisto a dar uma checadinha em lojas que todo brasileiro adora, como Tommy Hilfiger, Michael Kors, Victoria Secrets, Lacoste… mas confesso que nunca faço muitas compras nesses lugares. Acontece que tem tanta gente usando as peças dessas marcas que quando chegamos na loja nada parece ser novidade, e a sensação de “mais do mesmo” me impede de achar as coisas tão interessantes.

 

Alguém tem mais alguma dica de loja “imperdível” em território gringo??

 

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

 

Batom-lápis NARS – Velvet Matte e Labial Satin

Olá, Madames!!!

Há pouco tempo eu declarei o meu amor pelo batom em lápis Velvet Matte da NARS nesse post. Fácil de passar e com boa fixação, entrou pra lista de favoritos no primeiro teste que eu fiz!

É claro que sempre damos mais atenção para um vermelho com fixação e pigmentação exemplares, mas há outras opções de cores e acabamentos, e nesse post eu quero mostrar as versões do batom em lápis que eu tenho lá em casa:

Além do Mysterious Red que eu mostrei no post anterior, também tenho um outro vermelho, o Cruella.

Ele veio como presente de aniversário quando fiz compras na Sephora gringa em janeiro (a partir de Julho ele também estará no kit de aniversário das clientes da Sephora brasileira que estiverem inscritas no programa de fidelidade da loja – #ficaadica).

A cor do Cruella é bem parecida com o Mysterious Red, e o acabamento também é Mate. Enquanto o Mysteriou Red é um vermelho aberto, o Cruella é um pouco mais escuro, puxando para o vinho:

maquiagem completa com base em pó shiseido pureness

Velvet Matte Cruella

Velvet Matte Mysterious Red

Velvet Matte Mysterious Red

Cruella

Cruella

Misteryous Red

Misteryous Red

Outro Velvet Matte que eu tenho é o Never Say Never: um rosa forte e muito bonito:

Never Say Never

Never Say Never

Never Say Never

Never Say Never

Já a linha Labial Satin tem acabamento mais lustroso e, consequentemente, menor cobertura e menor fixação. São cores mais suaves, mas também bonitas.

Dessa linha eu tenho duas cores: o Biscayne Park é um nude clarinho super coringa.

Rikugien Satin Lip Pencil

Biscayne Park Satin Lip Pencil

Biscayne Park

Biscayne Park

Já o Rikugien veio naquele kit de aniversário da Sephora que eu falei acima, e é um cor de boca um pouco mais escuro do que o Biscayne Park:

Rikugien Satin Lip Pencil

Rikugien Satin Lip Pencil

Rikugien

Todas as cores são lindas, mas os vermelhos são espetaculares!

Como eu já disse, os batons da linha Matte têm fixação e cobertura maiores do que os da linha Satin, mas as propostas são diferentes, né?

Os batons Velvet Matte custam R$114,00 e são vendidos na Sephora. Os batons Satin Lip também estão cstando R$114,00 e podem ser encontrados nesse link.

Alguém já experimentou outras cores da linha? Gostaram??

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

8 formas de uma mulher se respeitar (no século XXI)

Olá, Madames!

Esses dias chegou até mim um texto chamado “8 comportamentos que tiram o valor de uma mulher”.

Pelo título eu já imaginei que seria difícil o conteúdo ser razoável, mas por alguma razão eu abri o site e li o texto mesmo assim.

Tudo o que eu consegui, lendo o texto, foi sentir uma profunda tristeza pelo nível de machismo que ainda existe na nossa sociedade. Sob o argumento de que as mulheres “não se dão ao respeito” e que “uma mulher de valor” tem que ter um comportamento X ou Y, homens e mulheres se acham no direito de julgar como outros mulheres deveriam se comportar, agir, pensar e falar.

Acho ultrajante alguém dizer como eu ou qualquer outra mulher deveria estar se comportando no âmbito de seus relacionamentos amorosos ou de sua liberdade sexual!

Em resposta, resolvi escrever também 8 formas de uma mulher se dar ao respeito (ou melhor, se respeitar), na minha visão:

1. Não se vista de maneira insinuante. Não use decotes, saias demasiadamente curtas, maneiras provocantes;

1. Vista-se como quiser. Use as roupas que valorizam o que você quiser valorizar. Use uma burca se lhe parecer o traje mais adequado, ou um mini vestido tomara-que-suba tomara-que-caia, se estiver com vontade mostrar o corpo. Tente usar as roupas que transmitam melhor a mensagem que você quer passar – mesmo que a mensagem seja “eu sou gostosa e sei disso”. Ninguém tem o direito de te dizer como se vestir. Não importa se você é gorda e quer usar shortinho ou se tem um peitão e quer usar decote – o corpo é seu, a roupa é sua, seja livre. Se dê ao respeito e respeite sua liberdade de ser quem você quiser e se vestir como quiser.

2. Não viva em casa de homens, mesmo que estes sejam amigos seus, mas principalmente se eles morarem sozinhos;

2. Não viva na casa de homenzinhos de merda (não sabe o que são homenzinhos de merda? Veja aqui e aqui). Frequente a casa de quem você quiser (desde que a pessoa te queira lá também, vamos respeitar o espaço alheio, né?). Não importa se a casa é de homens ou de mulheres, cerque-se de pessoas que te amam e te respeitem ao invés de ficar ditando regras estúpidas para a sua vida. Evite a casa de homens que pensam que seu corpo é uma mercadoria à qual pode ser atribuída “valor”.

3. Não seja vista rodeada de homens. Muitas mulheres perderam grandes partidos por isso. O cara vê a moça, se interessa, mas quando vê que ela é rodeada de homens, cai fora porque vê ela sem valor;

3. Novamente, cerque-se de pessoas que te amem e que te respeitem, sejam elas homens ou mulheres. Se um cara perder o interesse em você porque você está rodeada de amigos homens, esse cara não é um “bom partido”, é um machista besta ou um frouxo medroso.

4. Não fale nomes, palavrões, coisas de baixo calão ou palavras torpes que não condizem com o que uma mulher de valor deve falar;

4. Uma “mulher de valor” fala da mesma forma que um “homem de valor”. Adapte a sua fala ao seu interlocutor – use um discurso formal em situações formais e discursos informais em situações informais. E quando alguém lhe disser que você não deve falar palavrões pois isso não condiz com o que uma “mulher de valor” deve falar (o que diabos é uma “mulher de valor”, Meu Deus??), mande-o tomar no cu.

5. Busque ser discreta. Você não precisa ser espalhafatosa, gritante, que gosta de chamar a atenção para si;

5. Se você tiver uma personalidade discreta, seja discreta. Se você tiver uma personalidade espalhafatosa, seja espalhafatosa. Chame a atenção para si se sentir bem assim. Ou alguém acha que apenas homens podem chamar a atenção? Seja discreta ou espalhafatosa, mas seja livre pra ser você mesma! Em resumo: seja linda do seu próprio jeito e não deixe ninguém dizer que está errada por causa disso.

6 .Não saia por aí ficando com qualquer um. Aliás, nem “fique”. Corte isso da sua vida. Mulheres que se valorizam não aceitam serem usadas por uma noite, seja para sexo ou para qualquer coisa que seja;

6. Mulheres que se valorizam não aceitam ser usadas por uma noite – concordo com isso. Só faça sexo com alguém se você quiser. Nesse caso, faça por uma noite ou por várias, seja num relacionamento sério ou não. Mulheres que se valorizam sabem que têm liberdade sexual e que a quantidade de homens (ou mulheres, sei lá) com quem já esteve não define seu valor. Você se respeita quando não permite que façam com você o que você não deseja – o que significa que ninguém deveria lhe impor abstinência, também. Aliás, fique com quem lhe apetecer, também. Estamos no século XXI, e a sociedade não tem que se meter na sua vida amorosa ou apontar o dedo pra você se beijar alguém antes do casamento.

Em tempo: se você acredita, por motivos religiosos ou pessoais, que não deve ficar ou se relacionar com pessoas sem estar num relacionamento sério, não fique. Sua liberdade sexual envolve fazer o que você acha certo e adequado pra você! Lembre-se, apenas, que não é legal tentar impor regras para outras pessoas. Faça o que achar certo e permita que as amigas também façam suas escolhas.

7. Quando namorar, avalie bem com quem você se relaciona. Não se entregue logo de cara. Acredite que a maioria dos homens contam para os amigos detalhes sórdidos do que fazem com você na cama. Seu nome fica sujo na boca de vários homens e você nem sabe, pois eles não vão te dizer, mas, quando você passar por eles, os pensamentos serão os piores;

7. Quando namorar, entregue-se à paixão! Permita-se viver um grande amor, se achar que é o caso. Seja feliz. Entregue-se se confiar no parceiro, não se entregue se não confiar. Mas não perca tempo num relacionamento com uma pessoa que te julga pelo fato de você já ter estado com outras pessoas antes – escolha alguém que te respeite por ser exatamente como você é, e não alguém que aponte o dedo para te dizer como sua vida é errada.

8. Não viva em festas, baladas, bebedeiras e promiscuidade;

8. Viva em festas e baladas! Divirta-se! Não permita que alguém lhe imponha uma vida triste e sem diversão! Divida um vinho com os amigos em casa na sexta à noite, ou um drink na balada no sábado, ou uma coca cola no cinema no domingo. Você é dona da sua vida e a única responsável pela sua felicidade. Não permita que alguém lhe proíba de se divertir.

De nada adianta ser uma “mulher de respeito” aos olhos da sociedade machista e não conseguir se respeitar por viver tolhendo sua própria personalidade. Seja feliz, seja livre, e não perca tempo escutando quem não vale a pena*.

*OBS: Isso vale inclusive pra mim: não me escute quando eu falar besteiras! Ninguém está completamente livre de falar uma coisa idiota de vez em quando, né? Peço desculpas antecipadas por todas as vezes que isso vier a acontecer.

Beijinhos,

Madame Brum

Naked Smoky – mais uma integrante da família Naked

Oi, Madames!!

Lembram quando eu falei o quanto eu amava a linha Naked da Urban Decay e mostrei as três paletas principais da marca (Naked, Naked 2 e Naked 3)?

A série Naked faz tanto sucesso que já tem a Naked Basics e a Naked Basics 2 (paletas menores com cores opacas, ao invés de cintilantes), além de base, blush, kit de viagem, iluminador e mais um tanto de coisas.

Mas a família não para de crescer e a UD já está anunciando uma nova paleta para integrar a lista de desejos: a Naked Smoky.

Naked Smoky - imagem de divulgação

Naked Smoky – imagem de divulgação

Ainda não sei o quanto vou desejar essa belezinha (mentira, sei sim – vou desejar muito), mas vocês podem dar uma olhada no misterioso vídeo da propaganda para ter uma ideia do que vem aí!

Pelo que dá pra ver, são alguns tons de dourado e prateado, mais alguns tons escuros variando entre pretos e marrons, e mais dois tons opacos mais claros, para fazer a transição entre a cor escuro e a pele, deixando o esfumado mais bonito!

Para ser notificada assim que a paleta começar a ser vendida (no exterior, não aqui), inscreva-se no site oficial.

Só eu fica ansiosa por cada lançamento da UD?

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

Minha base em pó favorita: Shiseido Pureness

Olá, Madames!!!

Quero dividir com vocês um produtinho que eu amo, uso há anos e não troco de jeito nenhum: a base em pó Shiseido Pureness!

Shiseido Pureness

Ela não tem uma cobertura tão alta quanto uma base líquida, mas cobre mais do que um pó compacto simples. Para o dia a dia essa base tem a cobertura ideal e um grande bônus: é facílima de passar!

Ela vem com uma esponjinha para aplicação, mas também pode ser passada com um pincel Kabuki grandão cobrindo todo o rosto rapidamente!

Outro ponto positivo é que a linha Pureness é especialmente pensada para peles mistas a oleosas, tendo um bom controle de oleosidade e acabamento mate.

Já vi que várias pessoas usam molhando um pouco a esponja antes de aplicar – eu uso a base seca mesmo, mas quando molhada a cobertura é um pouco maior.

Pra completar, ainda tem fator de proteção 16, que não é super alto, mas já ajuda!

Shiseido pureness case

O estojinho é vendido separado do refil, e eu gosto tanto desse negocinho que faço um estoque de refil a cada vez que viajo – isso porque nos EUA o refil custa 21 dólares (pode ser encontrado nas Macy’s com facilidade) e aqui custa R$188,00, ou seja, mesmo com o dólar nas alturas ainda sai por um terço do preço.

Corretivo + base em pó

Corretivo + base em pó

maquiagem completa com base em pó shiseido pureness

maquiagem completa com base em pó shiseido pureness

Os contras: como todos os produtos em pó compacto, ele acaba muito mais rápido do que eu gostaria. Ainda assim, usando todos os dias, ele rende um pouco mais de 6 meses pra mim. O preço aqui no Brasil também é um contra – pagar R$188,00 a cada seis ou sete meses fica bem pesado para o bolso.

Outro problema é a pequena variedade de cores disponíveis: são apenas seis tons, sendo que no Brasil encontramos com facilidade apenas quatro deles – quem tem pele morena tem dificuldades de encontrar as cores certas, e as negras simplesmente não são atendidas  pela linha.

cores shiseido pureness

Eu uso a cor 40, Natural Beige.

Esse é um daqueles produtos que quando acaba eu compro de novo, e de novo, e de novo! E não consigo trocar! Já tentei outros pós, mas esse ainda é o meu favorito e eu sempre indico pra quem me pergunta sobre o assunto!

Uma alternativa a esse pó, também muito bom mas com menos controle de oleosidade, é o Base Sun Protection Compact Foundation, também da Shiseido. O produto é bem parecido, mas possui FPS +35 e não é especializado em peles oleosas – mesmo assim tem um acabamento mate e controle de oleosidade razoável.

Base Sun Protection Compact Foundation

Essa versão custa R$200,00 no Brasil e $28,00 nos Estados Unidos (só o refil –  o case é vendido separadamente por R$77,00 ou $8,00).

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.