Alemanha no verão: Rota Romântica (parte 3: Füssen, Schwangau e o castelo da Cinderela)

Olá Madames e Monsieurs!

Depois de nos prepararmos, passarmos por Würzburg, Rothenburg ODT, Augsburg e outras cidadezinhas, é hora de acordar cedo, pegar o carro e partir para Füssen e Schwangau, ao sul da Alemanha, para ver o famoso Castelo Neuchwanstein, que inspirou o Walt Disney a desenhar o castelo da Cinderela!

Füssen é a última cidade ao sul da Rota Romântica, já na fronteira com a Áustria. Schwangau é uma cidade grudada em Füssen – tão perto que é possível ir de bicicleta do centro de uma até o centro da outra, e nem ficar cansada!

Cordilheiras passam a fazer parte do cenário conforme você vai viajando para o sul do país, e as planícies que dominavam a rota passam a ser substituídas por horizontes montanhosos.

Lá no meio das montanhas há um castelo!

Lá no meio das montanhas há um castelo!

E foi em cima de uma dessas montanhas que o rei Ludwig II decidiu que colocaria seu castelo.

O palácio com ares medievais foi construído, na realidade, no final do século XIX. O rei Ludwig se envolveu no projeto e exigiu que a arquitetura remesse à Idade Média, época que ele admirava.

Dizem que o castelo só ficou completamente pronto após a morte do rei, tendo sido finalizado para servir como atração turística na região.

E funcionou: o castelo atrai tantos turistas que você corre o risco de não conseguir visitá-lo se não comprar seus bilhetes com antecedência pela internet: as filas quilométricas das bilheterias são capazes de desanimar qualquer um!

Se pretende visitar o castelo por dentro, compre seus bilhetes no site oficial.

Para ser sincera, o castelo é mais bonito por fora do que por dentro. Eu já imaginei que isso aconteceria, mas, uma vez lá, achei que seria desperdício não conferir a decoração espetaculosa com meus próprios olhos.

A melhor parte, na verdade, é pegar o ônibus até o alto da montanha (ou a charrete, se você preferir) e admirar o castelo a partir da Marienbrucke, uma ponte construída sobre um precipício com a única finalidade de ser um ponto de observação do castelo – e é um belo ponto de observação!

A ponte Marienbrucke

A ponte Marienbrucke no meio do precipício – de cima dela você terá as melhores imagens do castelo!

Espere uma ponte lotada de gente se acotovelando para tirar uma selfie com o Neuschwanstein. O segredo para conseguir um espacinho só pra você é superar a barreira inicial de gente que fica amontoada no começo da ponte – do meio para o final da ponte a quantidade de gente é bem menor!

Recompensa: do meio da ponte você consegue essa visão do castelo!

Recompensa: do meio da ponte você consegue essa visão do castelo!

Depois de admirar o castelo à distância, é hora de caminhar até ele para vê-lo por dentro.

O trajeto não é pesado, mas também não é nenhum exemplo de acessibilidade. Idosos e pessoas com dificuldade de locomoção podem não curtir a ideia.

A caminho do castelo Neuchwanstein

A caminho do castelo Neuschwanstein

Há a possibilidade de fazer o tour em português. Nesse caso, você receberá um audioguia, e o funcionário do castelo vai apenas te guiar pelo trajeto correto. Lá dentro é proibido tirar fotos, mas você encontrará salões amplos com pouca mobília (lembre-se que o castelo não chegou a ser usado), obras de arte e projeto um tanto megalomaníacos. Às vezes parece que o castelo foi inspirado nos parques da Disney, e não o contrário.

Castelo Neuschwanstein

Castelo Neuschwanstein

Lá de cima você terá uma bela vista da cidade de Schwangau (cidade a 10 minutos de distância de Füssen, onde realmente fica o castelo), com seus lagos e suas poucas casinhas.

A visita ao castelo ocupa, no total, uma tarde – ou uma manhã, se você for cedo.

Depois do castelo fomos gastar um tempinho no lago Forggensee ali perto. Estava um pouco frio, mas dizem que o lugar fica mais cheio em dias quentes.

Forgensee

Forgensee

Também demos uma passeada por Füssen, a cidade intramuros. Mas era domingo e não havia muito movimento.

Para nos hospedarmos, escolhemos uma pousada em Schwangau chamada Landgasthof Zur Post, já que as de Füssen estavam lotadas. Localizada a 10 minutos de castelo e a 10 minutos de Füssen, achei uma escolha bem razoável.

Esse hotel tinha estacionamento e café da manhã incluso, o que foi bom, já que não havia muito comércio ali por perto.

Em Füssen/Schwangau terminamos a nossa Rota Romântica, uma viagem muito agradável e com cidadezinhas apaixonantes.

No próximo post farei um levantamento sobre as cidades que gostei mais e os hotéis em que ficamos, como referência para quem quiser organizar a própria viagem.

Saindo de Füssen fomos para Munique, onde começamos a terceira parte da nossa viagem (depois de Paris e da Rota)!

Em breve eu conto tudo por aqui!

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

Deixe uma resposta