Um dia no Grand Canyon

Oi oi!!!

Continuando os posts sobre a viagem a Las Vegas do começo do ano (perdeu os posts anteriores? Veja aqui e aqui), hoje eu vou contar sobre a “esticadinha” até o Grand Canyon!

Grand Canyon

A primeira coisa que descobrimos quando fomos organizar essa parte da viagem é: o Grand Canyon é grande DEMAIS!!

Ele atravessa alguns estados americanos, e a maior parte dele é área de preservação com regras super rígidas para a visitação.

Estando em Las Vegas, só é possível visitar em um “bate-e-volta” o West Rim, que é uma ponta do Grand Canyon onde funciona uma reserva indígena. Os índios locais organizaram o turismo por lá, e é possível chegar a até essa entrada dirigindo cerca de 2 horas e meia a partir de Las Vegas.

As demais entradas são muito mais longe, e exigem uma programação muito maior para serem visitadas – até porque são muito mais distantes e exigem ao menos uma pernoite no local.

Dizem que o West Rim é a parte mais simplória do Grand Canyon, e os demais lados (North e South Rim) são muito mais impressionantes. Eu só fui no West Rim e não tenho como comparar, mas posso dizer: se esse é o lado menos impressionante, o resto deve ser incrível! Achei lindo demais!!

Muito bem.

Saindo de Las Vegas para o West Rim você terá cerca de 2 horas e meia de estada pela frente. Todo o trajeto está asfaltado atualmente, e as estradas são boas. Até a metade da viagem segue-se pela Interestadual I-95, que é ótima, bem sinalizada e com várias pistas.

Depois é necessário pegar uma estrada com apenas uma pista em cada sentido que adentra o deserto enquanto você passar por vilarejos que parecem saídos dos antigos filmes de bang-bang. Ainda assim, é uma estrada sem buracos ou imprevistos.

Preste muita atenção nos limites de velocidade das estradas menores! Há escolas e travessias próximas à estrada, e em vários trechos o limite é bem baixo – e há policiais à espreita. Eles surgem “do nada” se você ultrapassar a velocidade.

Pra fazer essa viagem, alugamos um carro em Las Vegas.

Aproveitamos pra matar duas vontades de uma vez só: dirigir um carro maneiro e conhecer o Grand Canyon!

Alugamos um Camaro SS 2015 na Hertz do Ceasar’s Palace por um dia, ajustamos o GPS e pegamos a estrada!

Camaro SS Vegas

Tirando foto do carro no acostamento da estrada.

Estava frio pra caramba, mas eu nunca tinha dirigido um conversível e precisava experimentar a sensação, então achei boa ideia dirigir com a capota abaixada por um tempo.

Congelei e fechei a capota, rsrsrs!

No caminho demos um passada pelo Hoover Dam, que fica no meio do caminho: trata-se de uma represa localizada no rio Colorado, entre os Estados de Nevada e Arizona.

Depois seguimos até o Grand Canyon, onde é necessário pagar uma tarifa de entrada para pegar o ônibus que vai aos três pontos da reserva dos Hualapai. É necessário pagar U$43,42 por pessoa para fazer o trajeto, ou U$80,94, se você quiser ir até o Skywalk, que é uma passarela transparente sobre o precipício do Grand Canyon!!

grand canyon

Você pode checar todos os preços e pacotes no site dos Hualapai.

Em Vegas há algumas empresas que vendem o passeio até o Grand Canyon de helicóptero também. É mais caro, mas deve ser bem interessante.

Dentro da reserva você precisa pegar o ônibus de lá. Esse ônibus para em três pontos: uma réplica de uma antigo vilarejo do velho oeste, onde também ficam os quartos para quem quer pernoitar por lá; o Eagle Point, primeiro ponto de observação; e o Guano Point, segundo ponto de observação.

madame brum no Grand Canyon

Fazendo firula no precipício.

O lugar é lindo! Inesperadamente bonito para uma região tão árida.

São milhões de anos de vento e água esculpindo as pedras em desenhos bem peculiares.

madame brum no grand canyon

É muuuuuito alto.

A gente se sente pequenininha lá no meio.

grand canyon

 

Depois de tirar 3 mil fotos das pedras, hora de voltar!!

Normalmente a volta é uma coisa cansativa, mas… dirigir de volta era parte da diversão!!! =D

 

.dirigindo camaro grand canyon

 

É claro que nem todo mundo gosta de pegar estrada, ou se diverte só porque está dirigindo um carro diferente no meio do deserto. Pra mim isso seria um passeio por si só, mas foi coroado com algumas horas no Grand Canyon!!

Agora eu fiquei doce!

Agora eu fiquei doce!

Pra quem curte a diversão de dirigir um carro que você nunca compraria, achei ótima a ideia de alugar um esportivo pra pegar a estrada por um dia.

pôr-do-sol na estrada

pôr-do-sol na estrada

Mas se você curte muito dirigir carros diferentes, pode se aventurar em um programa como o Exotics Racing, pra poder dirigir carros como Ferraris ou Lamborghinis em ums pista de corrida. Só é preciso preparar o bolso: 5 voltas numa Ferrari F430 custa mais do que o dobro do que pagamos por 24 horas de Camaro. Mas não tínhamos um autódromo pra acelerar, né?

Em resumo: pra quem não conhece nada de Grand Canyon, o passeio foi maravilhoso e valeu muito a saída de Vegas!!

Pra quem é mais aventureiro, pode ser muito legal fazer o passeio até as outras costas do Grand Canyon, mas nesse caso é preciso ter mais tempo e se planejar um pouco mais.

Quem já visitou outras partes do Canyon? Será que faltou fazer alguma coisa nesse trajeto??

Beijinhos,

Madame Brum

Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

One Reply to “Um dia no Grand Canyon”

  1. Pingback: 2 dias em Los Angeles – Madame Brum

Deixe uma resposta