Maquiagem: 3º passo – Bases (tipos de base)

Olá, Madames!!!

Depois de tanto falar sobre protetor solar, primer e corretivos (partes 1, 2 e 3), finalmente vamos ao próximo passo: a base!!!

Preciso fazer algumas considerações prévias:

1) Se você for usar base em pó, o corretivo deve ser aplicado antes da base. Nos demais caso você pode aplicá-lo antes ou depois, como preferir. Eu costumo aplicar o corretivo APÓS as bases líquidas pois assim preciso de menos produto, já que a base já cobriu parte das manchinhas e olheiras.

2) Nem toda maquiagem precisa de base. Como a minha proposta é tratar de todos os passos de uma make completa, esse assunto é importante, mas se você está só se arrumando rapidinho pra uma saidinha sem compromisso e estiver confortável com a sua pele, dispense a base! Para uma maquiagem intermediária você pode experimentar as bases em pó ou os BB Creams (assunto para um próximo post). Mesmo entre as bases líquidas há diversos níveis de cobertura, então você pode usar uma base mais leve para a maquiagem do dia a dia e reservar uma de maior cobertura para o carão de festa!

3) Lembre-se que o uso da base pode esconder algumas pintas ou sardinhas que, muitas vezes, são um charme! Leve isso em conta, pois uma maquiagem bonita não é aquela que te esconde, mas aquela que te valoriza!!

Observações feitas, vamos ao assunto:

Tipos de base

  • Bases Líquidas:
Base líquida Naked Skin da Urban Decay - imagem de divulgação

Base líquida Naked Skin da Urban Decay – imagem de divulgação

Muito comuns e fáceis de encontrar, as bases líquidas costumam ser mais hidratantes, por isso são indicadas para peles normais a secas.

Há, no entanto, opções oil-free indicadas para peles mistas ou oleosas. É o caso da base da foto, a Urban Decay Naked Skin. Essa base tem cobertura média e acabamento semi-mate. Tá na minha lista de “não vivo sem”.

  • Bases em pó:
Base em pó Shiseido Pureness - imagem de divulgação

Base em pó Shiseido Pureness – imagem de divulgação

Indicadas para peles oleosas ou mistas, pois matificam a pele. Têm a grande vantagem de serem de rápida aplicação, por isso são minhas favoritas para os finais de semana!

A base Shiseido Pureness é minha queridinha do dia a dia por ser de rápida aplicação e ter bom controle de oleosidade da pele.

  • Bases em mousse:
Base em mousse Revlon Photoready - imagem de divulgação

Base em mousse Revlon Photoready – imagem de divulgação

Têm textura leve e, normalmente, são oil-free, sendo indicadas para peles oleosas e mistas. Têm cobertura mais leve.

A base em mousse Revlon Photoready promete acabamento natural, mas eu nunca testei.

  • Bases em bastão:
Base em bastão Make B. O Boticário - imagem de divulgação

Base em bastão Make B. O Boticário – imagem de divulgação

De alta cobertura e textura densa, são indicadas para fazer o contorno do rosto (falarei sobre contouring num futuro post!) ou para maquiagens mais pesadas. Acumulam com facilidade nas linhas de expressão, por isso exigem cuidado! Aplicando com uma esponjinha ao invés de utilizar o bastão diretamente no rosto você consegue uma cobertura mais leve e natural.

A Make B. Base Stick d’O Boticário é um bom exemplar. Por ser Oil-Free é indicada para peles oleosas, e o toque aveludado é uma delícia. O porém é que tem poucas opções de cor.

  • Bases cremosas:
Base cremosa Natura Aquarela 3 em 1 - imagem de divulgação

Base cremosa Natura Aquarela 3 em 1 – imagem de divulgação

Cobertura leve e característica hidratante, indicada para peles normais a secas.

Por pareceram mais um hidratante com cor do que uma base, são muito difíceis de serem usadas no Brasil, onde a maioria das mulheres tem pele mista ou oleosa e o clima tende para o quente e/ou úmido. Nesses casos a base cremosa pode ser extremamente desconfortável. Fora do Brasil, em países mais frios e secos, esse tipo de base faz muito mais sucesso.

A natura lançou uma base desse tipo, a Natura Aquarela 3 em 1. Não posso opinar sobre ela porque nunca testei.

Níveis de cobertura

As bases se dividem em três níveis de cobertura: leves, moderadas e alta cobertura.

As bases de cobertura leve não conseguem esconder manchas mais escuras, mas têm um acabamento mais natural.

As bases de alta cobertura são as melhores para sumir com manchas da pele, pintas, olheiras, espinhas, sardas, boca, sobrancelhas e o que mais ficar no caminho! Assim, se o objetivo é esconder muitas marcas no rosto, essa é a melhor opção, mas saiba que quanto maior a cobertura, mais difícil é deixar o acabamento natural. A tendência é que essas bases te deixem com mais cara de “maquiada” (o que às vezes é até bom, mas nem sempre).

Finalmente, as bases de cobertura moderada são um meio termo entre as leves e as de alta cobertura, escondendo algumas manchinhas mas sem comprometer tanto o acabamento.

Se você costuma usar uma base de alta cobertura e quer um look mais natural, o truque é ir passando camadas bem fininhas do produto e ir reforçando na medida do necessário, evitando sobrecarregar o rosto.

Se quiser uma dica de como decidir qual nível de cobertura comprar, escolha a mais leve entre as que cobrem as imperfeições que te incomodam. Se sua pele já é uniforme, não tem porque usar uma base pesada o tempo todo, por exemplo.

A maior parte das pessoas estará bem servida com uma base de cobertura média e com controle de oleosidade ou hidratação correspondentes ao tipo de pele (seca, mista ou oleosa).

Tipos de acabamento

Também é importante escolher o tipo de acabamento da sua base de acordo com o resultado esperado.

Make Up For Ever HD Foundation - imagem de divulgação

Make Up For Ever HD Foundation – imagem de divulgação

acabamento mate  ou semi-mate possui pouco ou nenhum brilho, dando um efeito fosco à pele. Costuma ser o queridinho de quem tem a pele oleosa e fica com nervoso a qualquer sinal de brilho na testa! Também é muito bom pra fazer maquiagem do estilo old Hollywood, com delineador e batom vermelho ao estilo Marilyn Monroe.

A base HD Foundation da Make Up For Ever tem acabamento mate de alta cobertura e está entre as minhas favoritas!

Normalmente as bases em pó também garantem um acabamento matificado, sendo bem agradáveis para peles oleosas.

YSL

Yves Saint Laurent Teint Radiance – imagem de divulgação

acabamento acetinado tem pouco brilho, e é o que mais se assemelha à pele natural. A base Teint Radiance da Yves Saint Lorain é um exemplo do grupo acetinado (não posso opinar sobre essa base porque ainda não testei).

Teint Miracle Lancôme - foto de divulgação

Teint Miracle Lancôme – foto de divulgação

E o acabamento luminoso é o mais brilhoso de todos, ideal para um efeito “iluminado”. Alguns podem achar, no entanto, que o resultado se assemelha a uma pele oleosa, o que é desagradável. Uma base famosa de acabamento natural e luminoso é a Teint Miracle da Lâncome (não posso opinar sobre essa base porque ainda não testei).

E você?? Já tem a sua base queridinha?

Usa base todo dia ou prefere a pele ao natural?

Deixe suas dicas nos comentários, Madame Brum quer ouvir você!!

Beijinhos!

Madame Brum

Posts relacionados:


Não perca nenhuma novidade do blog!
Preencha seu nome e e-mail abaixo e receba as novas postagens diretamente em seu correio eletrônico.

2 Replies to “Maquiagem: 3º passo – Bases (tipos de base)”

  1. Pingback: Maquiagem: 3º passo - Base (como aplicar) - Madame Brum

  2. Pingback: Vale a pena investir? | Madame Brum

Deixe uma resposta